Notícias

Alças do trevo de Barão serão liberadas nesta terça.

 

A Concessionária Rota das Bandeiras libera amanhã, a partir das 10h, o tráfego nas duas novas alças do Trevo de Barão Geraldo. Com os novos dispositivos, os motoristas que trafegam pela rodovia Prof. Zeferino Vaz (SP-332) e deixam o Distrito de Barão Geraldo têm faixas exclusivas para prosseguir viagem pela rodovia D. Pedro I (SP-065), sentido Anhanguera. A medida amplia o tráfego na região, pois o motorista deixará de trafegar pelo trecho do Tapetão. O motorista que estiver na Prof. Zeferino Vaz, sentido Campinas, pegará a nova alça na altura do km 114+500, antes de cruzar o viaduto. A entrada à direita fica um quilômetro antes do atual acesso. Já quem deixa Barão Geraldo seguirá pelo viaduto, mas terá a entrada da nova pista antes do acesso ao Tapetão. Com as novas alças, o antigo acesso à D. Pedro I pelo Tapetão será desativado.

Por conta do fechamento do atual acesso, localizado no km 113 da Prof. Zeferino Vaz, a concessionária espera movimento acima do normal nos primeiros dias, até que o motorista se habitue a trafegar pelas novas alças. Caso o usuário da rodovia passe pelo novo acesso, será necessário pegar três das quatro alças do trevo da D. Pedro I para seguir sentido Anhanguera.

A equipe de operários se concentra, agora, exclusivamente na conclusão da última alça: a passagem inferior que garantirá a ligação entre quem trafega pela D. Pedro I e deseja seguir para Paulínia. O trabalho de escavação está avançado e o engenheiro responsável pela obra, Abner Toledo, ressalta que a equipe está empenhada para que o trecho do Tapetão, atualmente interditado, seja liberado antes do previsão inicial, que estabelecia a entrega do complexo no final do mês de outubro. “Com a liberação destas duas novas alças, todo o efetivo será deslocado para a conclusão da passagem inferior e da elevação do Tapetão. Nossa expectativa é de que a passagem para Paulínia seja liberada em um primeiro momento e que o Tapetão também seja liberado antes do fim de outubro”, disse Toledo.

As obras no acesso a Barão Geraldo tiveram início em setembro do ano passado. A reestruturação do trevo tem investimento previsto de R$ 8,7 milhões e faz parte das obras complementares de construção e adaptação das marginais da D. Pedro I, entre o km 129 (Leroy Merlin) e o km 145+500 (acesso à Anhanguera). Com a liberação, serão quatro alças em operação.

Fonte: RAC.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up