Notícias

Alckmin entrega hoje parte do Trecho Leste do Rodoanel.

 

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) participa na manhã de hoje da inauguração simbólica de parte do Trecho Leste do Rodoanel, que conecta a interligação do segmento Sul do anel viário, em Mauá, com a Rodovia Ayrton Senna, em Itaquaquecetuba. O evento acontecerá na altura do km 97 da via, ao lado do Túnel Santa Luzia, em Ribeirão Pires. A conclusão total das obras deve ocorrer em agosto.

Apesar da cerimônia, as pistas ainda não serão liberadas para o tráfego. Para que a circulação de veículos possa ser iniciada, é necessária autorização por parte da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). Procurado ontem pelo Diário, o órgão regulador afirmou que iria anunciar somente hoje a data de liberação.

A porção do anel viário que será inaugurada amanhã terá 38 quilômetros de extensão, o que corresponde a 87% de todo o Trecho Leste. Também fazem parte da primeira etapa os acessos à Rodovia Henrique Eroles (SP-066), em Suzano. Se somadas as pistas do Rodoanel com as alças de interligação, serão 52 quilômetros de vias. Quando pronta, a asa Leste terá 43,5 quilômetros e chegará até a Rodovia Presidente Dutra, em Arujá.

A SPMar, empresa responsável pela construção do Trecho Leste e operação do Trecho Sul, diz ter concluído as obras da primeira etapa no domingo. A partir daí, as pistas ficaram à disposição do Estado para vistorias feitas pela Artesp e Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).

O contrato assinado em 2011 pela SPMar e o Palácio dos Bandeirantes definia março de 2014 como prazo para inauguração de todo o empreendimento, e não de apenas um trecho. A finalização deve ocorrer somente cinco meses depois desta data.

Para justificar o atraso, a SPMar afirma que, no decorrer das obras, foram encontrados problemas que não estavam previstos no edital, como aumento do volume de terraplanagem, diferença na profundidade dos solos em áreas alagadas e de várzea, além da interferência com dutos. A concessionária informa que estava prevista a retirada de 11,2 milhões de metros cúbicos de terra, volume que já superou os 17 milhões de metros cúbicos, aumento de 54%. Mesmo com a alegação, a empresa terá de pagar multa pelo adiamento. O valor final ainda não foi definido pela Artesp.

Todo o investimento para a execução da obra – cerca de R$ 3,2 bilhões – foi aplicado pela SPMar, sem participação do poder público.

Após a abertura total, a previsão é que 25,5 mil caminhões circulem diariamente pelo Trecho Leste. O volume total de veículos por dia deve chegar a 48 mil. O segmento irá contribuir para a diminuição nos congestionamentos em vias internas da região, como nas avenidas dos Estados, Jacu-Pêssego, Benedita Franco da Veiga e na Rodovia Índio Tibiriçá.

Fonte: Setcesp.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email