Notícias

Agronegócio brasileiro bateu recorde de exportações em 2023, aponta levantamento

As exportações do agronegócio brasileiro registraram um recorde em 2023 em termos nominais, de acordo com um levantamento divulgado pela consultoria agrícola Datagro, nesta quarta-feira 17. O estudo se baseia em dados da Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Indústria e do Comércio.

De acordo com a pesquisa, a receita obtida com as exportações do agronegócio brasileiro alcançou os 166,78 bilhões de dólares no primeiro ano de mandato do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o que representa um aumento de 5% sobre o valor observado em 2022.

Como resultado, as exportações do agronegócio corresponderam a 49,1% da receita total das exportações brasileiras no ano passado, que foi de 339,67 bilhões de dólares.

Esse estágio também é um recorde. A participação do agronegócio na receita das exportações de 2022 foi de 47,5%. O último recorde havia ocorrido em 2020, quando a fatia foi de 48,1%.

De acordo com o Datagro, os itens do agronegócio brasileiro que mais cresceram em exportações foram:

  • o açúcar: com 42,98% acima da receita gerada em 2022, o produto foi responsável pela receita de 15,77 bilhões de dólares em 2023;
  • os sucos de frutas e de vegetais, com aumento de 20% na receita;
  • a soja (+14,4%);
  • e o milho (+11,8%).

Já as importações referentes ao agronegócio, como fertilizantes e defensivos, caíram 23,5% em 2023 em relação a 2022, totalizando 43,01 bilhões de dólares em gastos.

Segundo o Datagro, essa foi a menor participação do agronegócio nas importações brasileiras totais no período de oito anos, caindo de 21,5% em 2022 para 17,9% em 2023. Portanto, o saldo entre as exportações e as importações foi de crescimento de 23,3%, para 123,77 bilhões de dólares.

Os responsáveis pela análise apontam que, se não fosse o saldo positivo do agronegócio, o Brasil poderia ter registrado um déficit na balança comercial de quase 25 bilhões de dólares.

Eles também fixam que o aumento das exportações do agronegócio foi um resultado do crescimento proporcionalmente maior dos volumes embarcados.

De acordo com a Secex, o comércio exterior brasileiro fechou 2023 com saldo de 98,8 bilhões de dólares, outro recorde, 60% superior ao registrado em 2022.

Fonte: Carta Capital/ Foto: Imprensa GEPR

Compartilhe: