Notícias

A um mês do leilão, governo de SP busca investidores na China e Emirados Árabes para trem que vai ligar Campinas à capital

Concorrência pretende contratar a empresa responsável pelas obras com investimento de R$ 13,5 bilhões. Vice-governador esteve nos dois países para apresentar projetos

 

A um mês do leilão que busca contratar uma concessionária para as obras do Trem Intercidades, modal ferroviário que, se sair do papel, vai ligar Campinas (SP) à Estação da Luz, em São Paulo, o governo estadual enviou comitiva à China e aos Emirados Árabes para apresentar o projeto a investidores.

A equipe foi chefiada pelo vice-governador, Felicio Ramuth (PSD), que cumpriu a agenda internacional entre os dias 8 e 19 de janeiro. Outros projetos de infraestrutura também estavam na pasta de Ramuth.

“O portfólio apresentado por Felicio contempla diversas iniciativas, com destaque para o Trem Intercidades Eixo Norte, que vai ligar a capital paulista a Campinas. Conforme o edital, o investimento previsto é de R$ 13,5 bilhões”, confirmou o governo.

O leilão do Trem Intercidades está marcado para 29 de fevereiro, quando também se encerra o prazo para a apresentação de propostas de grupos nacionais e internacionais.

Parte da verba investida no projeto sairá de um aporte financeiro de R$ 10 bilhões do governo federal ao estado, por meio do novo Programa de Aceleração de Crescimento (PAC), com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Projeto antigo de gestões passadas do governo estadual, o Trem Intercidades chegou a ser prometido pelo ex-governador Rodrigo Garcia (PSDB), que havia afirmado que o edital sairia em 2021. Após diversos atrasos e reprogramações, a atual gestão definiu a data de 29 de fevereiro para a licitação.

Já a operação do Trem Intercidades como um todo, entre Campinas e São Paulo, deve ficar para 2031, dois anos depois.

“Teremos o leilão no dia 29 de fevereiro de 2024. Depois, tem o tempo de assinatura de contrato e a construção de projeto executivo. Deixamos alguma flexibilidade para apresentação de soluções por parte do setor privado. Isso é saudável até para que se incorpore novas tecnologias, tecnologias inovadoras”, disse Tarcísio, na ocasião.

O que se sabe sobre o TIC

 

Qual o prazo de concessão? A concessão será de 30 anos, a partir do início da operação comercial.

🚄 Quais as ligações previstas? Serviço Expresso (Trem Intercidades) – São Paulo a Campinas, com parada em Jundiaí, sendo:

  • Serviço Linha 7 Inicial e o Serviço Linha 7-Rubi – conectam a Estação Barra Funda, em São Paulo, a Jundiaí, e atende às cidades de Franco da Rocha, Francisco Morato, Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista;
  • Serviço TIM (Trem Intermetropolitano) – vai de Jundiaí a Campinas, e atende também Louveira, Vinhedo e Valinhos.

 

🚉Quanto tempo vai demorar a viagem? O Trem Intercidades (serviço expresso) deve percorrer os 101 km entre São Paulo e Campinas no tempo previsto de 1 hora e 4 minutos. A proposta é que as viagens do serviço expresso tenham intervalos de 15 minutos nos horários de pico.

📆 Qual a previsão de entrega? Rafael Benini, Secretário de Parcerias em Investimentos (SPI), informou que o serviço intermetropolitano, com paradas em Jundiaí, Louveira, Vinhedo e Valinhos, estará em funcionamento até 2029, enquanto o trem expresso, que prevê apenas uma parada de dois minutos em Jundiaí, deve começar a operar até 2031.

💲Quanto pode custar a passagem? O valor estimado da tarifa do serviço expresso, definido a partir de pesquisas sobre potencial e demanda, é de R$ 64, mas a companhia vencedora da concorrência pode oferecer um valor inferior ao teto;

Compartilhe: