Notícias

Vendas de caminhões recuam 12,31% em 2020 no Brasil

As vendas de caminhões novos no Brasil caíram 12,31% em 2020. Foram emplacadas 89.207 unidades, ante as 101.733 registradas em 2019. Portanto, a diferença é de 12.526 caminhões. Os dados foram divulgados na manhã de terça-feira (5) pela Fenabrave. Em outras palavras, trata-se da federação que reúne as associações de concessionárias de veículos do País.

No entanto, os últimos meses de 2020 foram bastante positivos para o setor de caminhões novos. Em dezembro, as concessionárias venderam 9.639 unidades. Ou seja, houve alta de 6,84% ante as 9.022 unidades emplacadas em novembro.

Ao mesmo tempo, o desempenho de dezembro de 2020 foi superior ao do mesmo mês de 2019. Em dezembro de 2019, as vendas de caminhões somaram 8.328 unidades. Logo, a alta foi de 15,74%.

Vendas de caminhões foram prejudicadas pela covid-19

Contudo, o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Junior, diz que as fabricantes tiveram muita dificuldade para atender a demanda. Segundo o executivo, o motivo foi a retração da produção, provocada pela pandemia.

“A boa oferta de crédito e a melhora dos preços das commodities são fatores positivos, que impulsionaram e continuam mantendo a procura aquecida”, diz Assumpção.

Apesar das dificuldades, a projeção da Fenabrave é que as vendas de caminhões cresçam em 2021. De acordo com a federação, a alta deverá ser de 21,7%.

Setor de implementos fecha 2020 em alta

As vendas do setor de implementos em 2020 cresceram 6,11%. As empresas comercializaram 67.377 unidades. Em 2019, as vendas somaram 63.498 unidades.

Segundo Assumpção, o cenário para o setor de implementos rodoviários é parecido com o de caminhões. De acordo com ele, a demanda está maior que a oferta.

Contudo, os números de 2019 foram baixos. Isso explica o crescimento no acumulado do ano. “O crédito para este segmento continua sendo ofertado, com taxas de juros em níveis razoáveis”, diz o presidente da Fenabrave.

Em dezembro, foram vendidos 7.354 implementos rodoviários no Brasil. Ou seja, houve alta de 14,83% ante novembro (6.404). E também de 47,32% na comparação com o mesmo mês de 2019 (4.992).

Ranking por marcas

No ranking por marca, a Mercedes-Benz liderou as vendas de caminhões novos no Brasil em 2020. A marca alemã obteve 33,72% de participação. Em seguida vem a Volkswagen/MAN, com 28,69% do bolo. A Volvo conquistou 16,79% do mercado, a Scania, 9,76%, a Iveco, 5,68% e DAF, 4,29%.

Por segmento, os pesados mantiveram a liderança de vendas em 2020. O segmento respondeu por 48,94% de participação. Em seguida vêm semipesados (26,96%), leves (9,96%), médios (9,05%) e semi-leves (5,09%).

Por fim, o topo do ranking por modelo ficou com a Volvo. Ou seja, com o FH 540, que somou 5.870 emplacamentos.

Em seguida está o caminhão médio Volkswagen Delivery 11.180, com 4.458 vendas. O FH 460 ficou com a terceira posição. No total, foram vendidas 3.936 unidades.

 

Vendas de caminhões – os dez mais (dezembro/acumulado)

MARCA/MODELO NOV. ACUM.
1º VOLVO FH 540 707 5.870
2º VOLKSWAGEN 11.180 345 4.458
3º VOLVO FH 460 568 3.936
4º VW MAN/24.280 402 3.577
5º SCANIA/R450 637 3.576
6º VW/MAN 9.170 268 3.199
7º MERCEDES-BENZ ACTROS 2651 317 3.131
8º DAF/ XF 105     8 2.924
9º MERCEDES-BENZ ACCELO 815 255 2.186
10º MERCEDES-BENZ ACCELO 1016 265 2.179

 

Os dez caminhões pesados mais vendidos

MARCA/MODELO DEZ. ACUM.
1º VOLVO FH 540 707 5.870
2º VOLVO FH 460 568 3.936
3º SCANIA R 450 637 3.576
4º MERCEDES-BENZ ACTROS2651 317 3.131
5º DAF XF     8 2.924
6ºMERCEDES-BENZ ACTROS 2546   56 1.739
7º SCANIA R 500 153 1.672
8º MERCEDES-BENZ AXOR 2544 116 1.603
9º MERCEDES-BENZ AXOR3344 165 1.364
10º MAN TGX 28.440   24 1.224

 

Os dez caminhões semipesados mais vendidos

MARCA/MODELO DEZ. ACUM.
1º VOLKSWAGEN 24.280 402 3.577
2º MERCEDES-BENZ ATEGO 2426 321 2.527
3º MERCEDES-BENZ ATEGO 1719 191 2.089
4º VOLVO VM 270 211 1.932
5º VOLKSWAGEN 17.190 183 1.337
6º VOLKSWAGEN 17.230 108 1.133
7º VOLKSWAGEN 26.280 106 1.092
8º VOLKSWAGEN 24.260 162 1.069
9º MERCEDES-BENZ ATEGO 3030 164 1.044
10ºMERCEDES-BENZ ATEGO 2430 105    824

 

Os dez caminhões médios mais vendidos

MARCA/MODELO DEZ. ACUM.
1º VOLKSWAGEN 11.180 345 4.458
2º MERCEDES-BENZ ATEGO 1419 107 902
3º VOLKSWAGEN 14.190 83 687
4º MERCEDES-BENZ/ACCELO1316 54 647
5º VW/MAN 13.180 51 516
6º IVECO TECTOR 11-190 56 460
7º VOLKSWAGEN 13.190 3 223
8º MERCEDES-BENZ 1418 21 83
9º FORD CARGO 1119 1 39
10º VOLKSWAGEN 15.180 1 9

 

Os dez caminhões leves mais vendidos

MARCA/MODELO DEZ ACUM.
1º VOLKSWAGEN 9.170 268 3.199
2º MERCEDES-BENZ ACCELO 815 255 2.186
3º MERCEDES-BENZ ACCELO 1016 265 2.179
4º IVECO TECTOR 9-190 50 434
5º HYUNDAI HD 80 30 225
6º VOLKSWAGEN 9.160 51 161
7º IVECO DAILY 70C 17   5 150
8º FORD CARGO 816   1 86
9º MERCEDES-BENZ ACCELO 915 13 83
10º FORD F-4000 0 78

 

Os dez caminhões semileves mais vendidos

MARCA/MODELO NOV. ACUM.
1º MERCEDES-BENZ SPRINTER 416 221 1.833
2º MERCEDES-BENZ SPRINTER 415 8 720
3º  MERCEDES-BENZ SPRINTER 516 72 534
4º VOLKSWAGEN 6.160 53 534
5º IVECO DAILY 45-170 42 200
6º MERCEDES-BENZ SPRINTER 515 1 199
7º  IVECO DAILY 65-170 42 183
8º IVECO DAILY 55-170 21 103
9º IVECO DAILY 55C17 3 83
10º MERCEDES-BENZ SPRINTER 4 82

Setor de ônibus recua 33%

De acordo com a Fenabrave, as vendas de ônibus caíram 33% em 2020. No ano passado, os emplacamentos somaram 18.219 unidades. Em 2019, o setor emplacou 27.193 ônibus.

Já em dezembro, os emplacamentos de ônibus recuaram 11,07% ante novembro. No mês passado, foram vendidas 1.551 unidades. Já no mês anterior foram vendidos 1.744 ônibus novos no País.

Contudo, na comparação com dezembro de 2019 (2.434 unidades), o resultado foi 36,28% menor. O segmento foi o mais impactado pela pandemia. “A produção também sofreu com a falta de insumos e componentes”, diz Assumpção.

Na próxima sexta-feira (8) a Anfavea vai divulgar os dados de produção de 2020. Além disso, a associação das fabricantes revelará as previsões para o setor neste ano.

 

Fonte: Estradão

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email