Notícias

SP começa a receber 242 novos radares até o fim do mês.

21467 1 - Sindicamp

Até o fim de março, a capital começará a ganhar 242 radares de todos os tipos para aprimorar o sistema de fiscalização automática do trânsito, inclusive para o monitoramento dos corredores de ônibus e das faixas exclusivas.

O investimento total é de R$ 530 milhões. De acordo com a CET (Centro de Engenharia de Tráfego), os 601 aparelhos já existentes na capital — sendo 595 radares fixos e seis portáteis, do tipo pistola, para fiscalizar excesso de velocidade entre motociclistas — serão trocados por outros mais modernos.

Todos os novos equipamentos terão a tecnologia LAP (Leitura Automática de Placa), que permite detectar veículos que furem o rodízio, circulem  com impostos atrasados, avancem o sinal vermelho ou estejam em excesso de velocidade. Atualmente, apenas 196 radares dispõem desse recurso.

A CET estuda também colocar câmeras dentro dos ônibus para monitorar o uso em todos os corredores da cidade. Os custos do projeto estão sendo levantados e a estimativa é que a companhia instale cerca de 1.000 câmeras nos coletivos.

A contratação dos radares, antes feita pelo tipo de equipamento fornecido, será realizada por locais da cidade. No novo modelo, as empresas vencedoras da licitação deverão fornecer todos os radares necessários para sua região de abrangência.

Fiscalização de táxis

A ampliação dos radares vai ajudar a CET a fiscalizar o cumprimento das novas regras para corredores e faixas exclusivas de ônibus. Por determinação da Secretaria Municipal de Transportes, taxistas não poderão circular nos corredores de ônibus durante o horário de pico (das 6h às 9h e das 16h às 20h). Nos demais horários, é permitida a circulação, desde que estejam com passageiros.

Por outro lado, os táxis poderão circular em algumas faixas exclusivas para ônibus (as faixas ficam à direita, enquanto os corredores estão localizados à esquerda). Segundo o secretário Jilmar Tatto, apenas os taxistas com passageiros poderão transitar 24 horas pelas faixas das avenidas Sumaré, Indianópolis, Corifeu de Azevedo, do Corredor Norte-Sul e das marginais Pinheiros e Tietê.

A medida, adotada por recomendação do Ministério Público do Estado de São Paulo, entrou em vigor na última segunda-feira (17), mas as multas só serão aplicadas a partir de 14 de abril. Segundo o secretário Jilmar Tatto, esse é o tempo de que a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) precisa para realizar as sinalizações.
Fonte: Setcesp.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up