Notícias

Seca em SP mexe com o transporte de cargas pela hidrovia Tietê-Paraná.

 

 

É preciso cair muita chuva para devolver ao rio que corta o estado o nível ideal de água. A hidrovia Tietê-Paraná sente os efeitos da estiagem, que tem causado sérias restrições no transporte hidroviário. Por causa da baixa no nível das águas, hoje o Rio Tietê está escoando 30% a menos da produção de grãos e celulose que escoava em tempos normais.

Na semana passada, dois comboios carregados com soja encalharam, atrasando em dois dias a travessia de outras cinco composições.

Diante dos transtornos, a Secretaria de Transportes do Estado determinou novas regras para o transporte de cargas na hidrovia. Por questão de segurança, os comboios terão que reduzir ainda mais a capacidade de transporte para que a parte mais baixa do casco do navio, chamada de quilha, não corra risco de atingir o fundo do rio.

Dessa forma, embarcações que têm capacidade para transportar até 6 mil toneladas de grãos, por exemplo, só poderão navegar com, no máximo, 4 mil toneladas.

Com a redução no volume de carga transportado pela hidrovia, a estimativa é de que cerca de 80 caminhões circulem a mais, diariamente, pelas estradas do país.
Fonte: Setcesp.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up