Notícias

Rodízio e feriados serão alterados em São Paulo

O prefeito Bruno Covas (PSDB) informou em entrevista à GloboNews nesta quinta-feira, 18, que a capital teve a primeira morte de paciente com covid-19 por falta de vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele disse ainda que nesta quinta-feira, 18, ao menos 475 pessoas aguardavam por uma vaga em UTI na capital.

Rodízio alterado

Em coletiva de imprensa, ele anunciou que rodízio de veículos será alterado e os horários de 7h às 10h e de 17h às 20h serão liberados, com o objetivo de diminuir a pressão sobre o transporte público. A partir da próxima segunda-feira, 22, vale o horário de 20h até as 5h da terça-feira seguinte, começando pelos veículos com placa de final 1 e 2, mantendo o atual cronograma de placas e dias.

“Estamos com 88% de ocupação dos leitos de UTI. Infelizmente, tivemos o primeiro caso, que aconteceu na zona leste da cidade de São Paulo, de uma pessoa falecer sem conseguir atendimento na cidade. A gente vê colapsando o sistema de saúde”, afirmou Covas. “A continuar essa curva, só vamos ver ampliar esses casos de pessoas que não conseguem um leito de UTI. Só ontem, eram 395 pessoas aguardando leito de UTI na cidade.”

Feriados antecipados

A cidade de São Paulo também irá antecipar dois feriados municipais deste ano e outros três de 2022, para os dias 26, 29, 30 e 31 de março, e 1º de abril. Somados com o fim de semana e a Páscoa, a capital terá dez dias seguidos de recesso.

O secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, anunciou também a abertura de dois “hospitais de catástrofe” na capital, direcionados ao tratamento de pacientes com covid. Eles serão implementados nas próximas 24 horas em Jabaquara (100 leitos de UTI e 260 de enfermaria), Itaquera (130 leitos de UTI e 50 de enfermaria) e Vila Maria.

 

Fonte: Estadão

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email