Notícias

Protesto de caminhoneiros chega ao 5º dia em rodovias de Mato Grosso

 

O protesto de caminhoneiros já chega ao quinto dia nesta segunda-feira (27) nas rodovias de Mato Grosso. De acordo com a assessoria da Polícia Rodoviária Federal (PRF), os caminhoneiros fazem bloqueio em um trecho da BR-163 e outro na BR-174. No final de semana, a tropa de choque da PRF foi enviada para a cidade de Sorriso, a 420 km de Cuiabá.

O trecho da BR-163, no km 748 em Sorriso, chegou a ser bloqueado mas foi liberado logo pela manhã e não houve necessidade do uso da tropa da corporação. Outro trecho que também continuava bloqueado pela manhã e que foi liberado é em Rondonópolis, na BR-364 no km 202.

Por volta de 10h [horário de Mato Grosso] os caminhoneiros liberaram a BR-163 em Lucas do Rio Verde. Dessa forma, conforme a PRF, o bloqueio é registrado em Nova Mutum (BR-163, km 598). No final da manhã a corporação confirmou um segundo bloqueio na BR-174, km 488 em Comodoro, a 677 km de Cuiabá. Nesses pontos é permitida a passagem de carros, ônibus, ambulâncias e veículos oficiais.

Até o momento não foi registrado pela PRF nenhum tipo de problema ou desentendimento nas estradas. Para evitar congestionamentos, a orientação dada pelos policiais aos caminhoneiros é que fiquem parados nos postos de combustível e às margens das rodovias. Com essas medidas os policiais avaliam que não existem grandes congestionamentos nas rodovias.

Protesto

Os bloqueios começaram na última quarta-feira (23) como forma de cobrar do governo federal a aprovação da proposta que estabelece uma tabela impositiva para o preço mínimo do frete em todo o país. Essa é a segunda vez neste ano que os caminhoneiros fazem bloqueio nas rodovias como forma de protesto.

Em março, o movimento durou 12 dias. Na semana passada, a categoria decidiu retomar a manifestação depois de discordarem da proposta apresentada pela União de criar uma tabela referencial que sugira o preço do frete. O governo federal afirmou, em nota, que a sugestão atende as reivindicações da categoria.

Os organizadores do movimento, no entanto, afirma que os bloqueios devem durar pelo menos até terça-feira (28).

Fonte: G1 MT

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Receba nossa newsletter!

Fique por dentro das novidades do setor.

© 2020 – Sindicato das Empresas de Transportes e Cargas de Campinas e Região – SINDICAMP – Todos os direitos reservados | Desenvolvido por PrinciWeb