Notícias

Presidente do SINDICAMP faz balanço e aponta as expectativas do setor para 2021

As expectativas dentro e fora do setor do transporte de cargas são bem positivas. Segundo dados da Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), os fabricantes de caminhões no Brasil deverão produzir 135 mil unidades de veículos pesados em 2021. Já em termos inflacionários, uma pesquisa realizada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) aponta que a inflação apresentará uma queda de 4,38% para 4,37%.

Segundo a Pesquisa de Investimentos Anunciados no Estado de São Paulo (Piesp), da Fundação Seade, o segmento vem liderando os anúncios de investimentos em infraestrutura no Estado de São Paulo desde o quarto trimestre de 2019.

Na visão do presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Campinas e Região, José Alberto Panzan, apesar de otimistas, os transportadores encontrarão dificuldades. “Acredito que 2021 será um ano muito próspero, de retomada e positivo ao setor, pois, apesar de tudo que ocorreu em 2020 por conta da pandemia, as empresas se reestruturaram e revisaram suas operações e o planejamento estratégico, implementando novas tecnologias e buscando maior eficiência. Entretanto, teremos muitas dificuldades para controlar custos e realinhar tarifas”, aponta.

A pandemia que tanto consternou os transportadores se mostra mais branda para esses profissionais. Considerados prestadores de serviços essenciais para o desenvolvimento do país, foram incluídos no grupo prioritário na campanha de vacinação do Ministério da Saúde na última semana.

“Tenho uma expectativa muito positiva sobre o início da aplicação da vacina contra o coronavírus. Acredito ser uma ferramenta para acabarmos com a “pandemia”, mas não com o vírus. Precisamos nos cuidar mais, mantermos as práticas de prevenção e nos preocuparmos não somente conosco, mas com o próximo também”, reflete Panzan sobre a vacina contra a covid-19.

 

A relação entre a entidade e as novas tecnologias

Durante a pandemia, o SINDICAMP se viu na missão de se tornar digital e atualizado, atuando fortemente nas mídias sociais com conteúdos e lives e com a transformação do Programa Inovação, carro-chefe e um dos principais eventos presenciais da entidade. No total, suas transmissões tiveram mais de 600 espectadores, além das visualizações pós-evento. 

Entretanto, para 2021, algumas possibilidades estão sendo estudadas. “Ainda há uma preocupação em relação à prevenção e à diminuição do ritmo de contaminação da covid. Os eventos presenciais agregam, mas a plataforma digital mostrou ser uma grande ferramenta para disseminação de informação de forma prática e eficaz. Há ainda a possibilidade, que estamos avaliando, de fazermos eventos híbridos”, conta Panzan.

Com um trabalho atuante e representativo para os transportadores de Campinas e região, a entidade seguirá oferecendo amparo e benefícios neste momento crucial para as empresas e para os empresários do setor. 

“Investimos em tecnologia e em novos canais de comunicação para nos aproximarmos mais de nossos associados e parceiros. Temos o grupo de RH, muito forte e atuante, que tem auxiliado as empresas a trocarem experiências e a adotarem as melhores práticas de gestão do capital humano. Ainda, temos a assessoria jurídica, na área trabalhista e também na área tributária e de regulação sobre a atividade de transporte, orientando as empresas sobre as alterações da legislação para uma maior segurança jurídica, entre outros serviços essenciais para o transportador”, completa Panzan.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email