Notícias

Prefeitura de SP estuda horários alternativos para cargas na cidade.

 

O secretário Municipal de Transportes, Jilmar Tatto, realizou na última sexta-feira (21) uma reunião com integrantes de seu corpo técnico, representantes de grupos recebedores de cargas na cidade e o presidente do SETCESP Manoel Sousa Lima Jr., o diretor da entidade, Altamir Filadelfi Cabral, e o assessor Adauto Bentivegna Filho, para tratar de alternativas para o transporte de cargas no município.
O tema central do encontro foram as entregas noturnas, bandeira defendida pelo SETCESP que consiste na realização de entregas em horários alternativos para grandes recebedores de cargas que contem com estrutura e funcionários para essas operações dentro da cidade de São Paulo. “As entregas noturnas são uma alternativa muito boa para o transporte na cidade. Conhecemos o exemplo de Nova Iorque e temos dados e estudos que comprovam a eficácia destas operações noturnas. O SETCESP defende ações que ajudem o transportador e o recebedor a ter melhores condições de operações e a busca pelo uso otimizado do viário urbano é uma delas”, comenta o presidente Manoel Sousa Lima Jr.
Para o secretário Jilmar Tatto, a implementação das entregas noturnas de fato em São Paulo depende do diálogo entre todos os envolvidos, principalmente os transportadores e os recebedores de cargas. “Estamos realizando uma pesquisa de origem e destino das cargas na cidade, com conclusão prevista para o final deste ano e, com isso, teremos um panorama sobre a circulação do transporte de cargas em São Paulo. Além disso, estamos estudando esta questão das entregas noturnas, que ajudam a ocupar os espaços urbanos nos horários de ociosidade. Queremos tirar as entregas noturnas do papel ainda este ano”, disse o secretário Municipal de Transportes.
O executivo determinou que seja realizado um novo encontro entre transportadores, membros da Secretaria e recebedores de cargas, como o Grupo Pão de Açúcar, presente na reunião, para definir os parâmetros para o início das operações-piloto de entregas noturnas. “Estamos pensando a logística da cidade. Queremos implementar projetos como a criação de centrais de distribuição de cargas em pontos estratégicos da cidade, fazendo com que as grandes quantidades de mercadorias cheguem a estes locais e sejam distribuídas no comércio com caminhões de pequeno porte. Vamos fazer tudo com muito diálogo e estudo”, complementou Jilmar Tatto.
Fonte: Guia do Transportador.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up