Notícias

Polícia Civil apresenta mulheres que atraem caminhoneiros.

 

 

Polícia Civil (PC) de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, apresentou, nesta terça-feira (11), 14 dos 15 integrantes de uma quadrilha de roubo de carga e veículos de grande porte desmantelada durante Operação Pesca no Asfalto. Entre os detidos estão mulheres que os criminosos usavam para atrair caminhoneiros, em seguida rendiam os condutores e levavam os veículos. A informação é que um dos preso, Valentim Nettes Júnior, de 37 anos, tenha envolvimento com a Primeiro Comando da Capital (PCC) que age em São Paulo.

Foram seis meses de investigações da Polícia Civil de Minas Gerais e São Paulo, de acordo com O delegado Eduardo Fernando Perez Leal da delegacia de Uberlândia. “Estamos trabalhando com informações conjuntas que nos ajudaram a prender o grupo dentro da normalidade”, afirmou.

As investigações apontaram que depois de aplicarem o golpe, os criminosos levavam os veículos para Araçatuba, em São Paulo. No Estado vizinho, os caminhões eram desmanchados e as peças vendidas.

O cruzamento de informações captadas em ligações telefônicas, feitas pelo Serviço de Inteligência da policia por meio de medida cautelar, foi um ponto importante na apuração dos crimes, segundo Leal.

Em um dos casos apurados, um caminhão que carregava combustível foi encomendado pelo dono de um posto de gasolina, que estava interessado na carga do veículo. O empresário Lewiston de Oliveira, de 50 anos, também foi detido.

Foram apresentados também Lázaro Silva de Almeida, de 49 anos, goiano de Jataí, José Roberto Silva, de 29 anos, de Uberlândia, Alessandro Pereira da Silva, de 30 anos, de Araporã, Leandro Aparecido de Almeida Reame, de 37 anos, de Araçatuba, Kenedy Vieira Arantes, de 41 anos, goiano de Jataí, Wallan Mendes da Costa, de 22 anos, goiano de Bom Jesus; Márcio de Paula Moreira, de 36 anos, Araçatuba e Rafaella Braga Brene, de 19 anos, goiana de Posse.

Entre as mulheres foram detidas Sabrina Nara Alves Rodrigues, de 21 anos, de Uberlândia, Jenifer Almeida Franco (a Diguinha), de 21 anos, também de Uberlândia, Kelen Souza Dourado, de 30 anos  e Lisias Batista de Souza, de 41 anos, de Araçatuba.

Fonte: O tempo.

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up