Notícias

Pedágio na BR-050 pode começar a ser cobrado no próximo ano.

 

 

Os motoristas que trafegam pela BR–050, no trecho que liga Cristalina (GO) à divisa de Minas Gerais com São Paulo, devem começar a pagar pedágio no próximo ano. Conforme previsto no contrato de concessão, assinado, em dezembro de 2013, entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a MGO Rodovias – Concessionária de Rodovias Minas Gerais Goiás S.A, dos 436,6 km a serem duplicados, 10% deverão ser executados antes do início da cobrança. A concessão da rodovia é válida por 30 anos e o investimento previsto é de cerca de R$ 3 bilhões.

O prazo máximo para a conclusão das obras dessa fase é de 18 meses, mas se o consórcio conseguir concluir em menos tempo, ele já poderá começar a cobrar pedágio dos motoristas. A concessão da BR-050 abrange nove municípios e serão instaladas seis praças de pedágio. A tarifa média estipulada será de R$ 4,53 para cada 100 quilômetros de extensão. “Nós assumimos em 13 janeiro de 2014 e estamos nos trabalhos iniciais”, disse Marcelo Ceccarelli, coordenado de conservação de rotina e sinalização da MGO Rodovias. Os trabalhos na BR-050 começaram em janeiro deste ano. A reportagem do MGTV esteve no local e registrou equipes cuidando da limpeza e roçagem dos canteiros e terrenos, enquanto outra frente de trabalho fazia a implantação e manutenção das barras de proteção. A pintura das faixas no asfalto também estava sendo reforçada e a operação “Tapa Buracos” realizada em vários pontos da rodovia. “Dentro de cinco meses estaremos entrando com a operação da rodovia. Isso inclui os guinchos, inspeções de tráfego e ambulâncias.

Teremos veículos circulando 24h por dia na rodovia sempre atendendo as necessidades dos usuários”, afirmou Marcelo Ceccarelli.

Concessão

Serão duas praças em Goiás: uma em Ipameri, no quilômetro 139 e outra em Campo Alegre, no quilômetro 225. Araguari terá dois postos, nos quilômetros 11 e 52. Em Uberaba, a cobrança será no quilômetro 109 e em Delta, na altura do quilômetro 195.

Preço alto

Segundo o motorista Gildomar de Andrade, o valor que será cobrado no pedágio é alto. “Na Anhanguera, por exemplo, tem pedágio de R$ 3 por trecho”. O caminhoneiro Nivaldo Rocha também disse achar o valor acima da média, mas garantiu que se for para melhorar a estrada ele até concorda.
Fonte: Setcesp.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email