Notícias

Onda de calor: transporte de produtos perigosos requer atenção

Dias muito quentes afetam segurança do transporte de produtos perigosos; Especialistas indicam cuidados com carga e caminhão na onda de calor

O verão 2024 deverá entrar para a história como um dos mais quentes dos últimos tempos, com ondas de calor extremo. Segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM), o fenômeno El Niño continuará a influenciar o clima no Brasil e no mundo pelo menos até abril do ano que vem. Assim, com essa onda de calor, aumenta-se o risco de acidentes com caminhões que transportam produtos perigosos. Com chances de combustão espontânea.

Da mesma forma, tem-se um aumento da pressão dos produtos. Também pode haver o desgaste das embalagens e vazamentos. Por isso, a Associação Brasileira de Transporte e Logística de Produtos Perigosos (ABTLP)alerta que cada um dos mais de 2 mil produtos requer atenção durante o transporte nessa época do ano.

Embalagens e temperatura

Nesse sentido, especialistas explicam que é importante usar embalagens certificadas. Dessa forma, reduzem-se os riscos. Seja como for, elas são essenciais para a segurança do transporte de carga perigosa. Sobretudo em dias de calor extremo. Também é importante que o caminhão tenha sistemas de controle de temperatura.

Seja como for, o motorista também deve sempre monitorar a temperatura interna do caminhão. E isso, portanto, deve ser feito durante toda a viagem. Assim, há a garantia que não aumente os riscos de acidentes.

Planejamento da rota

Outra medida é manter os produtos perigosos em condições seguras durante o transporte. Aliás, é necessário que o transportador planeje bem as rotas. Assim, reduzirá a exposição a condições extremas de calor. Seja como for, quando há bom planejamento, o motorista evita áreas muito congestionadas. E, com isso, reduz as chances de riscos adicionais.

Também é importante verificar se o veículo conta com todos os dispositivos de segurança. E isso inclui os equipamentos de emergência. Esse é o caso de extintores de incêndio. Bem como os kits de derramamento. Além disso, é preciso ter equipamentos de proteção individual.

Proteção contra incêndios

Para além dos equipamentos de segurança, o motorista precisa utilizar materiais de isolamento térmico que protegem os produtos perigosos contra a exposição direta ao sol. Assim, essa medida reduz o risco de combustão espontânea. Por fim, o caminhão precisará de inspeções regulares. Isso inclui, portanto, verificar se os sistemas de segurança e do controle de temperatura estão funcionando bem.

Treinamento para motoristas

O treinamento para motoristas é indispensável. Isso porque capacitam a reconhecerem esses sinais de riscos. Dessa forma, passam a ter reações mais rápidas diante de uma situação de perigo. Isso inclui, por exemplo, o manejo adequado das embalagens. Bem como a prevenção de vazamentos. Por fim, há a gestão proativa dos riscos associados ao clima quente. O que cabe, portanto, aos caminhoneiros que trabalham com produtos perigosos.

Fonte: Estradão/ Foto: Canva

Compartilhe: