Notícias

Obra é suspensa e imagens flagram infrações de trânsito na Estrada da Ceasa em Piracicaba

A obra de recuperação da Estrada da Ceasa, em Piracicaba (SP), começou há cerca de um mês, mas já foi interrompida por causa da chuva. Com isso, imagens registradas pela EPTV, afiliada da Rede Globo, mostram motoristas se arriscando e cometendo infrações de trânsito no trecho. A prefeitura afirma que a empresa já foi notificada.

A estrada liga a rodovia do Açúcar (SP-308) à Rodovia Cornélio Pires (SP-155) em Piracicaba. A obra é um pedido da população de muitos anos e chegou a ser alvo de protestos, já que as condições precárias da via causavam riscos e transtornos para os motoristas.

A obra começou no último dia 6 de novembro, mas já foi interrompida. Com o asfalto ainda cheio de buracos, os motoristas passaram a circular pelo acostamento da via, que já foi nivelado nessa primeira etapa da obra.

Imagens feitas pela EPTV mostram vários veículos, principalmente caminhões, cometendo a irregularidade e colocando outros motoristas em perigo também.

“O que os caminhoneiros fazem vai causar mais acidentes ainda, porque eles andam no acostamento, a poeira vem pra pista e ninguém enxerga mais nada”, reclama um motorista.

A Prefeitura de Piracicaba informou por nota que as obras pararam por causa das chuvas e que já notificou a empresa responsável. Os trabalhos devem ser retomados na quinta feira (6).

A Polícia Rodoviária também foi procurada pela EPTV e questionada sobre a fiscalização no trecho, mas até esta publicação, não se posicionou sobre a situação.

De acordo com a legislação de trânsito, dirigir pelo acostamento é uma infração de natureza gravíssima, com multa de R$ 574. Se o condutor usar o trecho para ultrapassar outro veículo, o valor aumenta e chega a R$ 957. Nos dois casos, o condutor também soma sete pontos na Carteira de Habilitação.

Obra solicitada há anos

O trecho de quatro quilômetros estava em situação precária, com o asfalto ruim e sem sinalização, e era alvo de reclamações há anos. Em 2013, moradores chegaram a fazer protestos, ateando fogo em pneus no meio da rodovia pedindo uma solução para o problema.

A região, onde está instalada a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) de Piracicaba, também tem várias empresas nos arredores e um bairro residencial.

Segundo a prefeitura, pela rodovia circulam todos os dias produtores rurais e cerca de 200 empresários donos de supermercados, mercados, quitandas, boxes nos varejões espalhados por Piracicaba e cidades vizinhas.

A empresa vencedora da licitação foi a DNP Terraplanagem e Pavimentadora Foresto Ltda e o valor investido será de R$ 4,2 milhões. A obra foi viabilizada por um convênio entre a Prefeitura de Piracicaba e o Governo do Estado de São Paulo, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Entre os serviços previstos no trecho, está a recuperação da pavimentação e a manutenção dos acostamentos, eliminando os “borrachudos” causados pelo trânsito de veículos pesados, refazer toda a sinalização e também um novo sistema de drenagem.

A previsão é de que a obra seja concluída em agosto de 2019, segundo a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran).

Fonte: G1.

 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Receba nossa newsletter!

Fique por dentro das novidades do setor.

© 2020 – Sindicato das Empresas de Transportes e Cargas de Campinas e Região – SINDICAMP – Todos os direitos reservados | Desenvolvido por PrinciWeb