Notícias

Movimentação portuária cresce 8,3% em 2017

A movimentação de cargas nos portos brasileiros, incluindo terminais públicos e privados, cresceu 8,3% em 2017, em relação ao ano anterior. Segundo dados apresentados pela Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) na quinta-feira (15), o setor movimentou 1,086 bilhão de toneladas em todo o ano passado.

Os terminais de uso privado movimentaram 721,6 milhões de toneladas, o que gerou um crescimento de 9,3% em relação ao ano anterior, quando foram movimentados 660 milhões de toneladas. Já os portos públicos foram responsáveis pela movimentação de 364,5 milhões de toneladas, um aumento de 6,3% sobre 2016 (342,8 milhões de toneladas movimentadas).

A agência também avaliou a movimentação de cargas entre 2010 e 2017. O crescimento geral foi de 29,3%. No período, a movimentação nos portos públicos registrou alta de 22,7%, e nos privados, de 32,9%. Para Murilo Barbosa, presidente da ATP (Associação dos Terminais Portuários Privados), os terminais privados são essenciais para a continuidade do crescimento da movimentação portuária brasileira. “Eles chegaram para ficar. A solução logística do segmento portuário passa por eles. Nossos portos organizados estão limitados, e acredito que criar novos não seja intenção do governo. Isso está sendo feito pelos complexos portuários privados. Estão vindo grandes complexos que irão criar novos modelos dentro do setor portuário brasileiro”.

Barbosa ainda destaca que é preciso investir para desafogar alguns terminais que já operam com sua capacidade máxima. “Hoje, temos como crescer em vários portos e várias ampliações estão em andamento. Os terminais vêm crescendo em quase dois dígitos e isso deve seguir assim. Vamos ter que investir para fazer novos terminais de contêineres para os próximos 12 anos”, conclui.

Cargas

Em relação ao tipo de carga movimentada, um dos destaques do balanço divulgado pela Antaq foi o granel sólido, com 695,4 milhões de toneladas. Alta de 10,3% em relação a 2016. Já o milho teve crescimento de 71,8%, enquanto a soja teve um acréscimo de 31,5%, ambos sobre 2016.

A movimentação de contêineres também registrou aumento na movimentação tanto em tonelagem quanto em TEUs. Em 2017, foram 106,2 milhões de toneladas (acréscimo de 6,1%) e 9,3 milhões de TEUs (acréscimo de 5,7%) em relação ao ano anterior.

Carlos Teixeira

Fonte: Agência CNT de Notícias.

Compartilhe:

Receba nossa newsletter!

Fique por dentro das novidades do setor.

© 2022 – Sindicato das Empresas de Transportes e Cargas de Campinas e Região – SINDICAMP – Todos os direitos reservados | Desenvolvido por PrinciWeb