Notícias

Movimentação do setor portuário nacional cresceu 2,9% em 2013.

 

De acordo com dados da Gerência de Estudos e Desempenho Portuário da ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), que fazem parte do Anuário Estatístico Aquaviário Brasileiro, o setor portuário nacional movimentou 931 milhões de toneladas em 2013. Em 2012, esse número foi de 904 milhões de toneladas. Isso representou um aumento de 2,9% ou 26,6 milhões de toneladas.
No ano passado, os portos organizados movimentaram 338 milhões de toneladas. Já os TUPs (terminais de uso privado) ficaram com 593 milhões de toneladas. No ano retrasado, os portos movimentaram 316 milhões de toneladas. A movimentação nos TUPs foi de 588 milhões de toneladas.
O crescimento vem ocorrendo desde 2010, quando o setor movimentou cerca de 834 milhões de toneladas. No ano seguinte, foram 886 milhões de toneladas. Em 2012, 904 milhões de toneladas. Em 2013, alcançou a casa dos 931 milhões de toneladas.
A navegação de cabotagem (141.027.341 toneladas), em 2013, cresceu 1,72% em relação a 2012 (138.645.183 toneladas). No longo curso, as exportações brasileiras por via marítima totalizaram 532.093.368 toneladas em 2013, um incremento de 1,27% em relação ao ano anterior. Já as importações brasileiras por via marítima totalizaram 152.053.559 toneladas em 2013, um incremento de 5% em relação a 2012.
As vias interiores brasileiras movimentaram 78.626.031 toneladas em 2013. Em 2012, esse número ficou em aproximadamente 80,9 milhões de toneladas. Isso representa um decréscimo de 2,84%. No entanto, em se tratando apenas da navegação interior, houve crescimento de 9,5%. Em 2012, foram movimentados 25,2 milhões de toneladas. No ano passado, foram 27,5 milhões de toneladas.
Já a cabotagem em vias interiores e o longo curso em vias interiores tiveram um desempenho oposto ao da navegação interior. O volume de cargas transportadas nessas modalidades reduziu 6,8% e 9,5%, respectivamente, em relação a 2012.
No período, os grupos de mercadorias mais movimentados foram: minério de ferro; combustíveis e óleos minerais e produtos; contêineres; soja; bauxita; milho; fertilizantes e adubos; açúcar; carvão mineral; farelo de soja; produtos siderúrgicos; celulose; coque de petróleo; trigo; e produtos químicos orgânicos.
Fonte: Transporta Brasil.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up