Notícias

Mesmo com impactos da Covid-19, 71% das indústrias da região de Campinas devem fazer novas contratações em 2021, diz Ciesp

Segundo o órgão, resultados da sondagem industrial com 60 empresas são positivos e indicam melhora no setor. Por outro lado, balança comercial manteve saldo negativo.

Uma pesquisa realizada pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp-SP), divulgada nesta quarta-feira (2), mostrou que 71,4% das empresas da região de Campinas (SP) pretendem fazer novas contratações em 2021. O número, segundo o órgão, é um indicativo de melhora “considerável” no setor, apesar dos impactos econômicos de redução na produção, queda da balança comercial e perda de postos de trabalho provocados pela pandemia da Covid-19.

De acordo com a sondagem do Ciesp, feita com 60 empresas associadas na região de Campinas, 61,9% das indústrias também preveem aumentar o volume de negócios no ano que vem. Em relação aos investimentos planejados, 57,14% das companhias vão manter, em 2021, as mesmas cifras previstas para 2020, enquanto que 19% afirmaram que não irão investir nada.

Segundo o vice-diretor do Ciesp-Campinas, José Henrique Toledo Corrêa, os indicativos fornecidos pelas empresas da região em outubro e novembro evidencia que, mesmo com a crise, a “economia está rodando”. Por isso, na visão dele, independentemente de como a indústria ainda será impactada pelo comportamento do coronavírus no Brasil, os investimentos e a produção vão continuar em alta.

“Esse crescimento não é um voo de galinha. A gente sabe que se o mundo não tivesse tido essa pandemia, o crescimento do Brasil esse ano seria fora do normal. Então, a pandemia deu essa brecada, mas as empresas têm demanda reprimida. A região de Campinas produz para o Brasil inteiro e alguns lugares do mundo, por isso sabemos que temos condições de ter crescimento real. Agora, quando vai normalizar de vez, a gente não sabe”, explicou.

Outros indicadores da sondagem em outubro e novembro

Valor das vendas totais

  • 9.52% – Diminuiu;
  • 42.86% – Permaneceu estável;
  • 47.62% – Aumentou;

Número de funcionários no período

  • 9.52% – Diminuiu;
  • 57.14% – Permaneceu estável;
  • 33.33% – Aumentou;

Inadimplência

  • 9.52% – Diminuiu;
  • 85.71% – Permaneceu inalterado;
  • 4.76% – Aumentou;

Custos com matéria-prima

  • 19.05% – Permaneceram inalterados;
  • 76.19% – Aumentaram;

Custos com energia, água e transporte

  • 4.76% – Diminuíram;
  • 28.57% – Permaneceram inalterados;
  • 61.9% – Aumentaram;

Balança Comercial

O órgão estadual ainda divulgou os números da balança comercial na região de Campinas. No acumulado de janeiro a outubro, as indústrias tiveram um saldo negativo de US$ 6,1 bilhões em comparação com o mesmo período do ano passado, o que representa uma diminuição de 7,3%, de acordo com o balanço.

As empresas associadas ao Ciesp-Campinas movimentam média de R$ 41,5 bilhões por ano. Do total de 494 empresas, 84 são multinacionais.

Elas estão distribuídas pelos municípios de Amparo (SP), Artur Nogueira (SP), Campinas (SP), Conchal (SP), Estiva Gerbi (SP), Holambra (SP), Hortolândia (SP), Itapira (SP), Jaguariúna (SP), Mogi Guaçu (SP), Mogi Mirim (SP), Paulínia (SP), Pedreira (SP), Santo Antonio de Posse (SP), Serra Negra (SP), Sumaré (SP) e Valinhos (SP).

Os setores de atuação delas são os de alimentos, bebidas, diversos (itens específicos), elétrico, eletrônico, comunicação, madeira, mecânico, metalúrgico, papel e papelão, prestadores de serviços, produtos de materiais plásticos, produtos minerais não metálicos, químico, têxtil, além de transportes e autopeças.

Fonte: G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email