Notícias

Mais de R$ 90 milhões são liberados para investimentos na BR-050.

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a concessão de empréstimo-ponte de R$ 95,8 milhões à Concessionária de Rodovias Minas Gerais Goiás S/A (MGO Rodovias) para apoiar investimentos no trecho de 436,6 km da BR-050, entre o entroncamento com a BR-040, em Cristalina (GO), até Delta (MG), na divisa com o estado de São Paulo.

A maior parte dos investimentos previstos em contrato se concentra nos primeiros cinco anos de concessão, dentre os quais se destaca a duplicação de 218,5 km da rodovia. Os 218,1 km restantes já são em pista dupla.

Os trabalhos de ampliação de capacidade e melhorias incluem ainda a implantação de vias marginais, viadutos, passagens inferiores, trevos em nível, correções de traçado, passarelas, melhorias em acessos, barreiras divisórias em pistas e pórticos.

Entre os trabalhos iniciais, exigidos nos primeiros nove meses de concessão, destacam-se a correção de desníveis, reparos e fresagem. Os investimentos em recuperação contemplam as obras estruturais do trecho rodoviário, como reforço do pavimento e acostamentos. Já os trabalhos de manutenção ocorrerão ao longo dos 30 anos de concessão.

Durante a execução das obras, a empresa estima que serão gerados 2 mil empregos temporários indiretos. Na operação da rodovia, a concessionária prevê a contratação de um quadro permanente de 680 funcionários próprios.

Localização

O trecho sob concessão da MGO Rodovias é uma das vias de ligação entre o Distrito Federal e o Estado de São Paulo, cortando municípios de economia agroindustrial e de comércio atacadista do Triângulo Mineiro. A rodovia se conecta com a Via Anhanguera, corredor que se estende até a Região Metropolitana de São Paulo e de lá, pelo sistema Via Anchieta-Rodovia dos Imigrantes, ao Porto de Santos.

Leiloada em novembro do ano passado, a concessão faz parte do Programa de Investimentos em Logística, lançado em agosto de 2012 como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A proposta vencedora foi a do Consórcio Planalto, com uma tarifa de R$ 4,534 a cada 100 km, o que corresponde a um deságio de 42%.

Formada a partir do consórcio vencedor, a MGO Rodovias é uma sociedade de propósito específico constituída pela Greca Distribuidora de Asfaltos Ltda. (20%), Senpar Ltda. (20%), Construtora Estrutural Ltda. (10%), Construtora Kamilos Ltda. (10%), Elenco construções Ltda. (10%), Engenharia e Comércio Bandeirantes Ltda. (10%), TCL Tecnologia e Construções Ltda. (10%), Maqterra Transportes e Terraplenagem Ltda. (5%) Vale do Rio Novo Engenharia e Construções Ltda. (5%).
Fonte: CNT.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up