Notícias

Índice ABCR sobe 0,2% em novembro impulsionado por veículos pesados

 

O Índice ABCR de novembro apresentou crescimento de 0,2% na comparação com outubro, considerando dados livres dos efeitos sazonais. O índice que mede o fluxo de veículos nas estradas concedidas à iniciativa privada é produzido pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias em conjunto com a Tendências Consultoria Integrada. Nessa mesma base de comparação, o fluxo de veículos leves caiu 0,3%, enquanto o de pesados aumentou 2,9%.

“A expansão do fluxo de veículos pesados ditou a alta do Índice ABCR total e interrompeu a série de três resultados consecutivos de retração. De janeiro a novembro, o indicador acumulou queda de 3,8%, tendência negativa que deve se manter no curto prazo, diante do atual ambiente de restrição da demanda doméstica. Para 2017, diante da relativa melhora da atividade econômica, espera-se uma elevação no fluxo de veículos nas rodovias concedidas”, afirma Rafael Bacciotti, economista da Tendências Consultoria.

Em relação a novembro de 2016 sobre novembro de 2015, o índice total caiu 1,5%. Nessa mesma base de comparação, o fluxo de veículos leves e pesados apresentou queda de 0,1% e 5,7%, respectivamente. Nos últimos doze meses, o movimento de veículos nas rodovias concedidas registrou retração de 3,8%. Considerando essa mesma base de comparação, o fluxo de veículos leves diminuiu 3,0% e o de pesados 6,1%.

No acumulado do ano (Jan-Nov de 2016 sobre Jan-Nov de 2015), o fluxo total de veículos caiu 3,8%. O movimento de leves recuou 2,9%, enquanto o fluxo de pesados apresentou recuo de maior magnitude, 6,2%. “De modo geral, o cenário prospectivo de continuidade da dinâmica negativa do mercado de trabalho deve seguir limitando o desempenho do fluxo de veículos leves no curto prazo”, ressalta Bacciotti. “Apesar da predominante contração do fluxo de caminhões ao longo de 2016, esperamos que a produção industrial delineie lenta recuperação no próximo ano e deve proporcionar uma dinâmica mais favorável para o fluxo de pesados em 2017”, completa.

Fonte: ABCR.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Receba nossa newsletter!

Fique por dentro das novidades do setor.

© 2020 – Sindicato das Empresas de Transportes e Cargas de Campinas e Região – SINDICAMP – Todos os direitos reservados | Desenvolvido por PrinciWeb