Notícias

Indicador de incerteza da economia brasileira volta a subir em junho

Índice chegou a 122,3 pontos, diz FGV

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) subiu 2,4 pontos em junho, para 122,3 pontos. Com o resultado, o indicador está 7,2 pontos acima do nível de fevereiro de 2020, último mês antes da chegada da pandemia de covid-19 ao Brasil. O dado foi divulgado hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre).ebc - Sindicampebc - Sindicamp

“Além das incertezas com relação aos rumos da pandemia e às dificuldades enfrentadas nas campanhas de vacinação, a alta do Indicador de Incerteza em junho contou com novos ruídos, como a possibilidade de uma crise energética e o desenrolar da CPI da Covid-19 e da reforma tributária no Congresso. O novo repique faz com que o indicador volte a ficar acima dos 120 pontos e, logo, mais distante da normalização dos níveis de incerteza”, afirmou, em nota, a economista do FGV/Ibre, Anna Carolina Gouveia.

Segundo a economista, a única notícia positiva do mês foi o recuo do componente de Expectativa, que retornou pela primeira vez ao nível pré-pandemia, de janeiro de 2020. O componente de Expectativas recuou em 7,7 pontos, para 115,7 pontos.

“O componente de Expectativa recua ao menor nível desde janeiro de 2020 e é a primeira vez que recupera as altas ocorridas de março a maio do mesmo ano. Dentre as variáveis usadas na construção deste componente, a queda mais expressiva foi na dispersão das previsões dos juros Selic, sinalizando que a percepção pelos mercados sobre o timing (tempo) e a intensidade do atual ciclo de alta dos juros está se tornando gradualmente mais homogênea”, disse Anna Carolina.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email