Notícias

participe20da20nossa20campanha.png

Gestora une empresários e representantes em prol do Outubro Rosa

Em todo o mundo, dados alarmantes escancaram a realidade do câncer de mama. Segundo a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), a doença é um dos três tipos de maior incidência, juntamente aos cânceres de pulmão e colorretal. No Brasil, em 2020 são estimados 66.000 novos casos, o que representa uma taxa de incidência de 51,29% casos, por 100 mil mulheres.

Bethânia Ferragut conhece essa realidade. Idealizadora da ONG De Peito Escancarado, lutou duas vezes contra o câncer de mama, e explica o que fazia a diferença durante o tratamento. “Um lenço bonito na careca, uma maquiagem e acessórios para completar. Porém, infelizmente muitas mulheres não têm essa mesma condição de comprar tais produtos. O câncer mexe demais com muitas coisas, entre elas a nossa autoestima”, conta.

O projeto iniciou-se com a distribuição de kits de beleza no Hospital PUC-Campinas para as mulheres que estão em tratamento. No dia da distribuição, Bethânia leva todos os seus parceiros, maquiadoras, fotógrafas, manicures e alguns petiscos para deixar o dia de medicação mais leve.

Após conhecer a história de Bethânia e do projeto, a Head de Gestão e Inovação da Roda Brasil Logística e coordenadora da COMJOVEM Campinas, Rafaela Cozar, teve a ideia de expandir a campanha para a sua empresa, ONG, entidade e comissão para uma campanha de arrecadação de itens de beleza e higiene para essas mulheres para trazer uma forma diferente de conscientização dentro das organizações sobre a doença e um acalento para quem está enfrentando ela. “Foi uma troca muito positiva e intensa. […] Nós decidimos abrir, e tivemos uma recepção muito grande, e muito favorável”, aponta a gestora.

“A Bethânia durante o tratamento sentiu na pele que a autoestima era a primeira coisa a ir por água abaixo. E ela pode perceber que muitas eram abandonadas pelos maridos, ou tinham que parar de trabalhar, com pouca ou nenhuma rede de apoio, nessa situação em que o corpo transforma e fragiliza”, descreve Rafaela sobre o processo de criação da idealizadora da ONG.

Na arrecadação, os itens variam entre maquiagens, cremes hidratantes, garrafas de água e máscara de tecido, fazendo toda a diferença no processo. “Todo mundo pode participar. Para os interessados, o SINDICAMP é um ponto de coleta, e as pessoas podem contribuir com esses itens”, finaliza Rafaela.

A entidade receberá os itens até o dia 30 de outubro. Participe!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email