Notícias

Casos de motoristas embriagados sobem até 381% em estradas da RMC.

 

O número de motoristas flagrados dirigindo embriagados em rodovias que passam por Campinas (SP) e região aumentou em até 381% no primeiro semestre de 2014, em comparação com o mesmo período do ano anterior, segundo a Polícia Militar Rodoviária.

De acordo com dados da polícia, na Rodovia Anhanguera (SP-330) foram 289 flagrantes nos primeiros seis meses deste ano, contra 60 na estatística anterior, alta de 381%.

A Rodovia Santos Dumont (SP-075), que liga Campinas à região de Sorocaba (SP), teve alta de 237%. Os números subiram de 75 para 253.

A Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença (SP-101) teve crescimento nas ocorrências de 208%. Os registros saltaram de 24 para 74.

A Rodovia Dom Pedro I (SP-065) teve 46,6% de aumento de infrações flagradas. Indo de 15 para 22 no primeiro semestre.

A Rodovia dos Bandeirantes teve o menor crescimento, de 34,2%. Os casos foram de 38 em 2013 para 51 este ano. A rodovia registrou dois graves acidentes nos dois últimos dias em Sumaré. Na manhã de terça-feira (29), um homem de 28 anos morreu após o carro dele ser atingido por outro que trafegava na contramão. O condutor suspeito de provocar a colisão frontal estava embriagado, segundo a Polícia Rodoviária. Ele está internado no Hospital Estadual de Sumaré e será detido após receber alta médica. “Eu perdi um sobrinho de 28 anos que estava indo trabalhar”, lamenta o tio da vítima, Carlos Alberto de Carvalho.

O segundo acidente ocorreu na noite de terça-feira para quarta-feira (30). Um carro cruzou a pista e entrou na contramão. Foi atingido por outro veículo e lançado para o acostamento, mas o condutor não se feriu. Ele alegou ter desviado de um colchão, mas o objeto não foi encontrado pelos fiscais da rodovia e polícia.

Para Osvaldo Roberto Missio Júnior,  especialista em segurança, a fiscalização nas rodovias têm sido bem feita no que se refere a Lei Seca. Mas ele afirma que o mesmo não ocorre no perímetro urbano. “As fiscalizações dentro das áreas dos batalhões e companhias de policiamento precisam ser feitas mais rotineiras. Estas medidas são esporádicas”, defende.

Fonte: G1 Campinas.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up