Notícias

Carga e motorista seguros.

Um acessório básico. Discreto. E importante para um caminhão. Principalmente se for necessário levar alguma carga. Falo da carroceria. Item que, como tantos outros, merecem atenção redobrada. Segundo o empresário e especialista, Renan Melo, proprietário da Casa do Caminhão, a carroceria nos últimos anos vem sendo esquecida por alguns caminhoneiros.
Carroceria tipo graneleira é uma das mais utilizadas por caminhoneiros; manutenção deve estar sempre no pensamento do frotista; serviço é um pouco demorado, mas é melhor perder tempo do que correr riscos na estrada
Esquecimento este que pode provocar danos irreparáveis ao veículos e, claro, para o condutor. “Ele é importante. Se nós formos analisar um caminhão de carga, sem dúvida nenhuma, é o instrumento mais importante do veículo. Por suportar peso e sofrer outros contra-tempos. No entanto, alguns motoristas o esquecem, não por ignorar a revisão, mas sim pelo esquecimento”, afirma o especialista.
Conforme Renan Melo, dois problemas podem surgir se a sua carroceria não receber uma revisão detalhada periodicamente. A primeira é no próprio corpo dela e a outra na parte elétrica. “Quando um caminhão chega na loja, o principal ponto a ser visto é se o chassi está danificado. Se os grampos estão em forma e se o mesmo está com alguma coisa solta. Os grampos são importantes, pois eles seguram o chassi no caminhão. Outra verificação que fazemos é na parte elétrica. Se tem algum fio solto, exposto ou ligado de maneira errada”, afirmou Renan Melo.
Recomendação é fazer a revisão pelo menos duas vezes ao ano; carroceria danificada pode provocar o tombamento do veículo principalmente nas curvas, o que vai provocar prejuízos materiais e também acidentes.
Sobre a os grampos da carroceria, segundo o especialista, eles sempre devem estar bem firmes no chassi para evitar que a carroceria fique torta. “Quando os grampos não são apertados de maneira correta ou não são verificados, a carga pode sair do caminhão em uma curva e fazer o carro tombar na pista”, disse. A parte elétrica danificada é o maior causador de incêndios em caminhões. “Os fios nunca podem ficar expostos. O que percebo é que os caminhoneiros fazem muita gambiarra”, afirmou.
Revisão.
A manutenção em uma carroceria de caminhão deve acontecer duas vezes ao ano. O serviço é demorado, mas é melhor perder um pouco de tempo do que correr riscos. O custo sai em média por R$ 20,00 e se precisar verificar a parte elétrica o serviço sai em média por R$ 80,00.
Carrocerias para todo os tipos de caminhão.
São inúmeras as carrocerias disponíveis para caminhões no mercado. Existem as exclusivas para leves: furgão de alumínio, caçamba basculante e carroceria aberta). Para os médios (tanque de aço, furgão lonado, carroceria aberta, guindaste com caçamba estacionária e coletor compactador). E caminhões pesados existem os do tipo (canavieira, florestal, semirreboque, alumínio ou lonado), tanque isotérmico – transporte de produtos alimentícios, semirreboque silo, transporte de cimento e semirreboque porta-veículos). Para cada carroceria existe uma manutenção específica.
Fonte: Diario do Nordeste.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up