Notícias

Campinas está entre os 10 municípios com maior PIB do Brasil, diz IBGE

Cidade também é destaque no PIB per capita

Campinas tem o décimo maior Produto Interno Bruto (PIB) entre todos os municípios brasileiros e está em segundo lugar no PIB per capita, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou na última sexta-feira, 17 de dezembro, os dados de 2019.

O estudo é feito em parceria com os órgãos estaduais de estatística, secretarias estaduais de governo e superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Os números são de 2019, já que o PIB é sempre consolidado nos dois anos seguintes.

O PIB de Campinas chegou, em 2019, a R$ 65,8 bilhões, o que corresponde a 0,9% de participação no Produto Interno Bruno nacional. A cidade figura entre as maiores concentrações urbanas do Brasil junto com São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife e Fortaleza.

Se fizermos uma análise exclusiva de concentração urbana entre as metrópoles brasileiras, Campinas está em segundo lugar do PIB per capita, com 2,02, abaixo de Brasília, com 2,04 e acima de São Paulo, em terceir, com 1,65.

Em 2018, o PIB de Campinas foi de R$ 61,4 bilhões, com a cidade ocupando a décima primeira colocação no ranking. Em 2019, Campinas ganhou uma posição, chegando ao top 10.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Adriana Flosi, os números só reforçam a ascensão constante do município na economia nacional.

“Observamos um crescimento consistente da cidade, resultado de muitos investimentos e das condições altamente favoráveis de Campinas nos parques industrial, tecnológico e logístico, além do setor de serviços. Agora com políticas públicas de crédito e incentivos fiscais, temos uma expectativa ainda melhor para os próximos anos”, afirmou.

PIB

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos por um país, estado ou cidade, em um ano. Para fazer o cálculo, o IBGE utiliza uma série de índices produzidos pelo próprio instituto e também pelo Banco Central, Receita Federal e Fundação Getúlio Vargas.

Fonte: Hora Campinas

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Receba nossa newsletter!

Fique por dentro das novidades do setor.

© 2020 – Sindicato das Empresas de Transportes e Cargas de Campinas e Região – SINDICAMP – Todos os direitos reservados | Desenvolvido por PrinciWeb