Notícias

Caminhões carregados de grãos com destino ao Porto de Santos (SP) começam a ser monitorados.

porto santos home - Sindicamp

A Secretaria de Portos, os ministérios dos Transportes e Agricultura e a Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo) reuniram-se no dia 3/2 com órgãos envolvidos no processo logístico de escoamento da safra agrícola 2013/2014 e definiram novas regras para escoamento de safra de grãos. Com isso, caminhões com destino ao Porto de Santos (SP) começaram a ser monitorados.
Por meio desse procedimento, todos os caminhões transportando granéis de origem vegetal terão que ser pré-agendados e direcionados, obrigatoriamente, para pátios de triagem localizados no planalto ou na Baixada Santista. Eles serão monitorados desde a área produtiva até a chegada ao complexo portuário. Em pátios reguladores da Baixada Santista os caminhões aguardarão a chamada (por meio eletrônico) do terminal portuário ao qual se destinam para procederem a descarga.
Será publicada em breve a norma da Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), que prevê a aplicação de multas para o terminal que não cumprir as regras de agendamento para desembarque de caminhões carregados de grãos em Santos, determinadas pela resolução 136/2013 da Codesp.
O diretor presidente da Codesp, Renato Barco, acredita que a unidade portuária tem estrutura de armazenagem e capacidade de embarque para operar, sem transtornos, a safra 2013/2014. “O porto possui uma capacidade estática para armazenar cerca de 1 milhão de toneladas de granéis de origem vegetal (12 navios) e embarcar 200 mil toneladas/dia”, afirma.
Barco ressalta que a estrutura de armazenagem do porto não é destinada a estocagem da safra, mas para abastecer de cargas os navios que atracam em Santos.
Fonte: Transporta Brasil.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Scroll Up