Notícias

Câmeras são utilizadas pela PRF para multar motoristas na Fernão Dias.

 

A Polícia Rodoviária Federal de Pouso Alegre (MG) está utilizando as imagens das câmeras da concessionária que administra a Rodovia Fernão Dias para multar motoristas. Entre as irregularidades monitoradas pela polícia está a falta de uso do cinto de segurança e pessoas que dirigem falando ao celular.

Mas o principal alvo da fiscalização são os motoristas que trafegam pelo acostamento.

Quem já precisou, sabe a importância do acostamento nas rodovias. O espaço é usado como um recurso quando o carro tem problemas mecânicos até a chegada do atendimento. Em acidentes mais leves, os veículos vão para o acostamento até liberar a pista. Em batidas mais graves, quando toda a rodovia fica impedida, o acostamento acaba sendo uma rota alternativa para que o socorro chegue mais rápido.

O problema é quando os motoristas resolvem fugir do engarrafamento seguindo pelo mesmo caminho. A prática é ilegal e gera multa. Desde o final do ano passado, a Polícia Rodoviária Federal acompanha pelas câmeras da concessionária que administra a Fernão Dias este tipo de irregularidade. Os policiais estão autorizados a parar o motorista e multar.

“Pela câmera, nós detectamos a infração, depois a gente identifica o veículo através da placa e aí é lavrado o auto de infração que tem até 30 para ser enviado para chegar na casa do proprietário”, explica o policial rodoviário Reinaldo Márcio Costa.

Trafegar pelo acostamento é infração gravíssima. A multa é de R$ 574,61 e o motorista ainda perde sete pontos na carteira. No trecho sul mineiro da rodovia, a polícia tem à disposição 108 câmeras, que ficam em pontos estratégicos.

A ultrapassagem pelo acostamento não é a única infração que a polícia está fiscalizando pelas câmeras. Uma das imagens usadas pela PRF mostra um caminhão parado em local irregular, próximo a uma saída de veículos.

“O acostamento é um local para uso de pedestres, ciclistas e para estacionamento de veículos em situação de emergência, então quando o condutor utiliza o acostamento para tráfego, ele corre um risco muito grande de atropelar um pedestre, um ciclista ou bater em um veículo que já esteja estacionado”, explica Costa.

A polícia ainda não tem um balanço das multas aplicadas com a ajuda das câmeras desde que começou a usar este recurso.
Fonte: G1.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email